Massagens para Gestantes – Benefícios

O período da gestação é o momento em que a mulher ele precisa ter muito cuidado com si mesmo, pois durante nove meses ele sofre algumas alterações, entre elas fisiológicas, morfológicas e variações hormonais. É justamente por essas alterações que o corpo da mulher se transforma de forma radical, causando dores e até mesmo mal-estar. Portanto, para atenuar essas dores e qualquer desconforto no corpo feminino, queremos neste artigo falar da massagem para grávidas.

A Massagem para Grávidas

Bem, devemos ressaltar e saber que a massagem para gestantes é uma massagem diferenciada, que deve ser feita com cuidados especiais e toques suaves, enfatizando os problemas que venham surgir na gestante, como alívio das dores lombares e a diminuição do inchaço em suas pernas, o auxilio do retorno venoso estimulando a circulação sangüínea e linfática da mesma.

Massagens para Gestantes – Benefícios

Massagens para Gestantes

A gestação como sabemos é um período que ocorre muitas alterações ou modificações no organismo da mulher, o que implica em técnicas mais apuradas para o seu bem-estar, diferentemente, das massagens que são feitas nas demais pessoas. Por isso, é muito importante a massagem no período de gravidez, uma vez que ela trás uma série de benefícios para a gestante.

Benefícios da Massagem

Bom, quantos aos benefícios da massagem nas gestantes, são dos mais variados, além disso, ela pode atuar em desconfortos como: dor de cabeça, dores musculares, endema, fadiga, ansiedade entre outros. As massagens também ajudam a melhorar as relações entre o casal, além de preparar a futura mamãe para o parto e pós-parto. Entre os benefícios mais acentuados podemos destacar:

  • Ajuda no processo psicológico da gestação, fortalecendo o trabalho do coração, aumentando a respiração celular, reduzindo o edema, e contribuindo para a sedação do sistema nervoso simpático;
  • Atenua ou diminui a sobrecarga nas articulações de suporte de peso e estruturas músculo-fasciais (articulação sacro-íliaca, coluna toraco-lombar, quadris, músculos eretores da espinha);
  • Alivia e reduz as dores no pescoço e nas costas, que são causadas por postura inapropriada da gestante, além de diminuir a fraqueza muscular e desequilíbrio;
  • Auxilia no suporte emocional e físico da gestante (particularmente para aquelas mulheres que estão sozinhas nesta etapa);
  • Desenvolve a consciência sensorial necessária para o processo do parto cinestesicamente ( vele lembrar que após o parto, a musculatura das costas, o abdômen e o assoalho pélvico devem relaxar para permitir que o útero trabalhe sem qualquer resistência);
  • Facilitar o realinhamento estrutural da coluna e pelve no pós-parto e a reabilitação dos músculos abdominais e psoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *