Turismo: O Retorno dos Argentinos

Ao passar da crise financeira, os argentinos parecem ter redescoberto o Brasil e diversificam roteiros.

Na década de 90, as belezas do litoral brasileiro, deliciando de cada paisagem da Pátria Amada, e favorecidos pelo câmbio que lhes eram favoráveis, criaram o cenário ideal para a vinda em massa de argentinos.
Turismo no Brasil

No 2000, no auge da “invasão” argentiniana, 1,7 milhão de habitantes do país vizinho cruzaram as fronteiras, a maioria de carro, sem falar dos ônibus que se perdiam de vista. De acordo com dados da Embratur e embaixadas, podemos observar ainda a faixa etária dos nossos vizinhos, alcançando um seguinte percentual:

Faixa etária

A crise econômica que devastou a Argentina, colocou longe das terras brasileiras os hermanos. Nesse período de baixa, foi reduzido um percentual em queda de 50%. Analisando a situação financeira então teremos os seguintes dados:

  • Renda percapta – mês de familiar de US$ 1.938 e individual de US$ 1.446
  • Gasto médio no Brasil por dia US$ 58 sendo o 14º país que mais gasta no Brasil. Isso acumulado ao gasto total dos argentinos no exterior chega a US$ 2.570 por ano, é o 34º país que mais gasta no mundo.

Aqui cabe algumas perguntas de análise muito importante, até mesmo para você aplicar nos seus negócios e projetos:

  • Como ficaram sabendo do Brasil

    Marketing

  • Qual o objetivo da viagem a que eles vieram

    Turismo

  • Quais os lugares mais procurados

    Cidade mais procuradas

  • Tipo de Acomodação

    Tipo de Acomodação

  • Qual a avaliação da viagem que eles fizeram foi constatado uma satisfação em hospitalidade, alojamento e gastronomia, mas em contra ponto, ficaram insatisfeitos com outros itens:

    Turismo no Brasil

  • Alem disso, 13% afirmaram estarem visitando pela primeira vez o Brasil e os outros 87% já são nossos “fregueses” o que ao todo, 2% não pretende voltar ao Brasil e a diferença com certeza querem voltar.
  • O grau de satisfação que apontaram 33% superou a expectativa que tinham, 58% atendeu plenamente o que esperavam, 8% alegaram que somente em parte e a quantidade mínima que chega a 1% ficaram decepcionados, pois não preencheu as expectativas que tiveram antes de vir ao Brasil.
  • A educação dos gringos argentinos, não aparece percentual para os “sem educação formal”, 2% deles com educação fundamental, no ensino médio isso sobe para 28%, a maior parcela fica para aqueles que tem curso superior atingindo 59% e somente 11% com pós-graduação.

Aos poucos, porém, com a recente recuperação de seu país, eles estão voltando. O número de visitantes encontra-se na faixa de 1 milhão por ano — e a expectativa é que esse contingente continue crescendo.

Outro fato interessante, são as novas descobertas que eles vem fazendo, a novidade é que os argentinos estão se encantando com novos destinos – o Rio de Janeiro por exemplo, e as praias do Nordeste também fazem parte agora do roteiro dos turistas que estão em primeiro lugar no ranking de nacionalidades que mais visitam o país.

Para dados de outros países click AQUI

Até Breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *